Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘ADSL’ Category


Da Folha OnLine Informática

O usuário brasileiro de serviços de alta velocidade de acesso à internet paga muito mais caro do que os internautas do exterior, conforme levantamento feito pela TelComp (Associação Brasileira de Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Competitivas).

Há casos em que a assinatura mensal de serviço de 1 Mbps no país custa quase 400 vezes o preço cobrado no exterior.

Na Itália, a Tiscali cobra o equivalente a R$ 4,32 ao mês pelo serviço de 1 Mbps. Na França, a Orange cobra R$ 5,02. Nos Estados Unidos, o preço da Time Warner é R$ 12,75. Os usuários japoneses podem adquirir a banda larga de 1 Mbps do Yahoo! por R$ 1,81. No Brasil, a TelComp levantou os preços de Telefônica, Net, Brasil Telecom e Oi.

Segundo a associação, a Net cobrava em São Paulo, em julho, R$ 39,95 por pacote de 1 Mbps e a Telefônica, até R$ 159,80. A Brasil Telecom cobrava até R$ 239,90.

Manaus registrou o valor mais alto, pela Oi: R$ 716,50 –a conexão é feita por satélite e, por isso, mais cara -o que é equivalente a 395 vezes o valor cobrado no Japão, segundo calcula a TelComp. Os valores foram pesquisados pela TelComp nos sites das operadoras, em julho.

Para o presidente da TelComp, Luiz Cuza, o governo deve implementar ferramentas de competição e atuar de forma firme nas questões de fusões e aquisições do mercado. “A concorrência propicia melhores preços e serviços”, diz, em comunicado enviado por sua assessoria de imprensa.

Anúncios

Read Full Post »


Empresa atende decisão da Justiça de Bauru e libera acesso ao Speedy sem provedor. O acesso ao Speedy sem necessidade de provedor é uma determinação da 3º Vara Federal de Bauru, que considerou a exigência de um provedor de acesso um desrespeito ao Código de Defesa do Consumidor.

A Telefônica recorreu da decisão, alegando que a Anatel exige a validação da conexão por um provedor. O recurso ainda está em análise na Justiça. Para não desobedecer a legislação, desde a noite da quarta-feira (26), a Telefônica está enviando e-mails para seu 1,2 milhão de assinantes do Speedy com instruções para acessar os serviços de banda larga sem necessidade de provedor.

Os contratos entre consumidores e provedores de acesso continuam válidos e não são afetados pela decisão. Na prática, no entanto, muitos consumidores podem se sentir livres para cancelar seu contrato com o provedor, já que ele não é mais uma exigência da Telefônica.

Felipe Zmoginski, do Plantão INFO

Read Full Post »