Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘intercom’

Prof. José Marques de Melo recebe homenagem da Unicap no 13º ENPJ

Por José Carlos Marques (Jornal Intercom)

Ao receber o título de Doutor Honoris Causa, outorgado pela Universidade Católica de Pernambuco, o Diretor Titular da Cátedra UNESCO de Comunicação da Universidade Metodista de São Paulo, José Marques de Melo, advertiu a sociedade sobre o perigo de retrocesso institucional decorrente da mordaça imposta pelo Judiciário à imprensa brasileira.

Em discurso proferido no último dia 22 de abril de 2010, na cidade do Recife, o renomado professor declarou: “O revertério institucional decorrente da decisão do STF, declarando inconstitucional a lei de imprensa e abolindo, na seqüência, a obrigatoriedade do diploma para o exercício da nossa profissão, praticamente nos reconduz aos cenários que Luiz Beltrão vislumbrava no início dos anos 60, lutando pela formação universitária dos jornalistas. Mais grave ainda é a postura adotada pelo nosso Judiciário, arvorando-se como árbitro da liberdade de imprensa, amordaçando jornais e jornalistas, em todo o território nacional. Apesar da vigência do preceito constitucional que inibe o legislativo e coíbe o executivo para censurar a mídia, testemunhamos a profusão de sentenças judiciais que interferem no processo informativo, criando um ambiente emoldurado por grande perplexidade”.

O ato acadêmico da titulação ocorreu na solenidade de abertura do 13º. Encontro Nacional dos Professores de Jornalismo, dando início ao programa de comemorações dos 50 anos de fundação do Curso de Jornalismo liderado por Luiz Beltrão naquela universidade.

Formação dos jornalistas

Ao iniciar sua alocução, o orador defendeu a formação superior dos profissionais do Jornalismo, argumentando a partir da sua própria trajetória intelectual. “Há 50 anos cheguei a Pernambuco com uma idéia fixa na cabeça. Ser jornalista pleno e não um mero praticante do ofício, como eu me considerava naquela época. Tendo começado a improvisar reportagens e a exercitar artigos, em minha terra natal – Alagoas –, depois de um ano eu sabia fazer o trivial na redação do jornal diário em que exercia a profissão. Mas me considerava jornalista pela metade, porque aprendera ofazer, mas não detinha o saber. Ambicionando muito mais eu desejava conhecer os fundamentos do jornalismo, sua natureza, suas implicações sócio-culturais.”

Matriculado na primeira turma de jornalistas ingressantes na UNICAP, em 1961, José Marques de Melo formou-se em 1964, tendo percorrido intensa trajetória profissional, que o credencia para reiterar a “vigilância” permanente às novas gerações, tal como o fizera Rui Barbosa, há quase um século.

“A nossa posição na vida profissional deve ser exatamente a de vigilantes. Vigilantes para que as informações fornecidas ao público sejam verdadeiras e exatas, vigilantes para que elas sejam dotadas de honestidade e respeito à dignidade humana”.

Consciência crítica

Alertou, especialmente os jovens, para aquelas pressões exercidas pelo poder econômico: “Ao lutar pelo desenvolvimento que dinamiza a melhoria das condições de vida na sociedade, compete ao jornalista discernir o que interessa soberanamente ao povo brasileiro, precavendo-se em relação às pressões do poder econômico, inclusive dos grupos exógenos, hoje rotulados como empresas multinacionais.”

Finalmente, convocou os jornalistas brasileiros a resgatar a lição proferida por Luiz Beltrão, ao publicar em 1960 o livro clássico Iniciação à Filosofia do Jornalismo, fruto da sua experiência como jornalista atuante na imprensa nacional e observador crítico da imprensa mundial.

“Como expressiva parcela do povo o jornalista não deve permanecer passivo diante dos problemas, limitando-se a expô-los ou  criticá-los leviana e inconseqüentemente. A  sua posição é de um efetivo participante da elaboração do Direito, da luta pelo desenvolvimento constante das condições econômicas e sociais das comunidades a cujo serviço se encontra, de contribuinte na obra de entrosamento dos cidadãos na vida política da nação, de colaborador permanente na tarefa da paz e do entendimento entre todos os povos do mundo.”

História de vida

José Marques de Melo é jornalista profissional desde 1959, quando começou a trabalhar na imprensa alagoana, prosseguindo nos jornais da cidade do Recife e finalmente atuando na mídia nacional instalada em São Paulo. Dedicando-se particularmente ao ensino e à pesquisa, foi o primeiro acadêmico brasileiro a conquistar o título de Doutor em Jornalismo. Docente fundador da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, tem mais de 50 livros publicados, dentre eles Teoria do Jornalismo (Paulus, 2006), Jornalismo, forma e conteúdo (Difusão, 2009), Jornalismo, compreensão e reinvenção (Saraiva, 2009) e Gêneros Jornalísticos no Brasil (Metodista, 2010).  Colunista da revista Imprensa, exerce atualmente o cargo de Diretor Titular da Cátedra UNESCO de Comunicação da Universidade Metodista de São Paulo. Recebeu os títulos de Pesquisador Senior, concedido pela Sociedade Brasileira dos Pesquisadores de Jornalismo (2009) e Comunicador da Paz, outorgado pelas Organizações Católicas de Comunicação da América Latina (2010).

Read Full Post »

Fundadores da SOCICOM, em Natal, setembro de 2008

Fundadores da SOCICOM, em Natal, setembro de 2008

Por José Marques de Melo

Instalado oficialmente no dia 1 de dezembro de 2008, na cidade de São Paulo, o Conselho Deliberativo da Federação Brasileira de Associações Científicas e Acadêmicas de Comunicação – SOCICOM – aprovou o Plano de Metas da entidade para o biênio 2008/2010, priorizando ações que focalizam a presença da academia no espaço público, mas destacando a difusão da produção científica brasileira no âmbito mundial das ciências da comunicação.

A SOCICOM foi fundada em Natal (RN), no dia 2 de setembro passado, sendo constituída por 12 associações nacionais do campo comunicacional,  incluindo as entidades representativas das áreas disciplinares (Jornalismo, Relações Públicas e Cinema), bem como os espaços interdisciplinares (história da mídia, cibercultura, folkcomunicação, economia política da comunicação).

A liderança da federação foi confiada aos representantes das duas maiores e mais antigas associações da área  – o presidente José Marques de Melo (INTERCOM) e a vice-presidente, Ana Silvia Médola (COMPÓS). Os demais cargos da diretoria estão ocupados por representantes de entidades mais recentes – a diretora de relações internacionais – Margarida Kunsch é presidente da ABRAPCORP; o diretor de relações internacionais – Elias Gonçalves Machado – é ex-presidente da SBPJOR e a diretora Anita Simmis é presidente da ULEPICC – Brasil.

No ato da sua instalação, o Conselho Deliberativo da SOCICOM elegeu o fundador da ULEPICC, César Bolaño, como seu presidente para o biênio 2008/2010, que por sua vez convidou Betânia Maciel, presidente da FOLKCOM, para ocupar a função de Secretária da primeira reunião ordinária.

Espaço público

Dentre as ações substantivas da nova federação, duas metas foram destacadas no plano nacional: 1) diálogo com representantes do Estado –  MCT, MECCNPq, CAPES, Ministério das Comunicações, ANATEL – e da Sociedade Civil – Academia Brasileira de Ciências, SBPC, ANJ, ABERT, Fórum Nacional para Democratização da Comunicação, etc.;  2)  Acompanhamento de assuntos relacionados com a área de Comunicação, ao longo dos próximos dois anos, através das audiências públicas na Câmara, no Senado e nos Ministérios. No âmbito internacional, a focalização orienta-se para atingir três alvos: 1) Interlocução mais intensa com a comunidade internacional da área, 2) Fortalecimento da Comunidade Ibero-Americana de Ciências da Comunicação,  3) Disseminação do Pensamento Comunicacional Brasileiro no exterior. O primeiro passo para alcançar objetivos dessa natureza é a realização, no Brasil, em 2010, do I Congresso Mundial de Comunicação Ibero-Americana – ORBIAMERICOM.

Associações constituintes

A fundação da SOCICOM teve a participação de doze associações nacionais, devidamente instituídas:  Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação – Intercom; Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação – Compós; Associação Brasileira de Pesquisadores em Comunicação Organizacional e Relações Públicas –  Abrapcorp; do Fórum Nacional de Professores de Jornalismo – FNPJ ; Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo – SBPJor ; União Latina de Economia Política da Informação, Comunicação e Cultura – Seção Brasileira – Ulepicc-Brasil; Associação Brasileira de Ciberecultura – ABCiber;  Associação Brasileira de Pesquisa em História da Mídia – Alcar; Associação Brasileira de Pesquisa em Folkcomunicação –  Folkcom;  Associação Brasileira de Jornalismo Científico – ABJC; Sociedade Brasileira de Estudos de Cinema e Audiovisual – Socine; e Fórum Brasileiro de Ensino de Cinema e Audiovisual – Forcine.

A federação edita periodicamente o Jornal da SOCICOM e tem sede na cidade de São Paulo, Av. Brigadeiro Luis Antonio, 2050 – conj. 36/38, no bairro da Bela Vista, região central da Cidade de São Paulo (junto à Estação Brigadeiro do Metrô e próximo à Avenida Paulista). Email: socicom@intercom.org.br

Read Full Post »

Editor geral da Bibliocom, professor Dr. José Marques de Melo

Editor geral da Bibliocom, professor Dr. José Marques de Melo

Por José Marques de Melo

A Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação – INTERCOM – lança no dia 8 de dezembro, um novo periódico eletrônico dedicado a publicar resenhas.  O ato está agendado para as 18 horas, no auditório da INTERCOM Brigadeiro – Av. Brigadeiro Luis Antonio,  2050 – conj. 36/38 – São Paulo, cep: 01318-002, SP, com a participação dos presidentes da diretoria executiva, Antonio Hohlfeldt (pucrs), e do conselho curador,  Anamaria Fadul (USP), bem como do diretor editorial, Osvando de Morais (UNISO).

BIBLIOCOM será uma revista bimestral de divulgação, análise e crítica da produção bibliográfica, hemerográfica e reprográfica em ciências da  comunicação. As áreas temáticas focalizadas são:  Jornalismo –  Publicidade e Propaganda – Relações Públicas – Comunicação Audiovisual –  Comunicação Multimídia –  Comunicação Especializada – Comunicação, Espaço e Cidadania – Estudos Interdisciplinares da Comunicação.

Edição inaugural

A primeira edição, referente ao bimestre novembro e dezembro de 2008,  contém  9  resenhas:
A arte de adestrar focas para exercer a vigilância do cotidiano – Maria do Socorro F. Veloso (Universidade Federal do Rio Grande do Norte); Clássicos do jornalismo: teutos e ianques – Frederico de Mello Brandão Tavares (Universidade do Vale dos Sinos); Pesquisadores brasileiros revisitam clássicos do rádio – Clovis Reis (Universidade Regional de Blumenau); Vitrines sedutoras: da botica ao drugstore – Scarleth O`Hara (Universidade Federal do Pará); Inclusão social e representação midiática – Fernanda Coelho (Universidade Federal de Juiz de Fora); Folkcomunicação para leitores do século XXI – Maria Érica de Oliveira Lima (Universidade Federal do Rio Grande do Norte); Relações Públicas: o Ivy Lee brasileiro – José Marques de Melo (Universidade Metodista de São Paulo); Quem tem olhos vai à China  – Laércio Arruda (Universidade Anhembi-Morumbi); Observador privilegiado amplia os horizontes da propaganda  – Luiz Fernando Dabul Garcia (Escola Superior de Propaganda e Marketing). A primeira edição de INTERCOM – BIBLIOCOM é aberta com o dossiê escrito por Cristina Schmidt (Universidade de Mogi das Cruzes) –  Folkcomunicação: estado do conhecimento sobre a disciplina.

Corpo editorial

A publicação de INTERCOM – BIBLIOCOM conta com a colaboração de uma Comissão Editorial, integrada por Osvando José de Morais, J. B. Pinho, Jorge Duarte, Valério Brittos.
A edição foi confiada à seguinte equipe: Editor: José Marques de Melo (UMESP).   Editores Associados: Beatriz Dornelles (PUCRS), Clovis Reis (FURB), Cristina Schmidt (UMC), Cosette Castro (UNESP), Edison Dalmonte (FSBA), Gerson Luiz Martins (UFMS), Gilson Monteiro (UFAM), Jean-Charles Zozzoli (UFAL), Luiz Alberto Farias (USP), Mirtes Torres (UFAL), Paulo Schettino (UNISO), Rosangela Marçolla (UNIMAR), Rossana Gaia (CEFET-AL), Sandra Tosta (PUC Minas),  Scarleth O`Hara (UFPA), Socorro Veloso (UFRN).

A produção ficará sob a responsabilidade de Jovina Fonseca (Assistente editorial) e de Gênio Nascimento (Webdesigner).

Colaborações

Originais de resenhas destinados ás próximas edições estão sendo recebidos para exame e seleção. Os textos devem conter título, referências bibliográficas completas das obras resenhadas: autor, título, editor, local de publicação, data, número de páginas, ISBN. São aceitas para avaliação as resenhas de obras publicadas no biênio 2007-2008, desde que contenham, no mínimo, 5 mil caracteres e, no máximo,  20 mil caracteres.

Não serão aceitas as resenhas de publicações enquadradas no universo da “literatura cinzenta”: teses, papers, apostilas e similares. Também não serão consideradas as resenhas de artigos isolados publicados em periódicos. Contudo, são bem-vindas as resenhas de e-books, e-journals e similares.

O texto da resenha deve incluir título, breve descrição do conteúdo da obra e perfil resumido do autor, além naturalmente da apreciação feita pelo resenhista e dos respectivos comentários e argumentos. A remessa deve ser feita para: bibliocom@intercom.org.br

Os autores devem se identificar – nomes completos, endereços, vinculação institucional etc. As colaborações são voluntárias, não havendo qualquer remuneração pecuniária. Somente são aceitas para avaliação as resenhas que cheguem acompanhadas da autorização dos autores para publicação não remunerada.

Publicações

INTERCOM – BIBLIOCOM também está recebendo das editoras exemplares de publicações exclusivamente referentes ao universo das ciências da comunicação, que podem vir a ser recomendadas aos seus resenhistas. As obras enviadas não serão devolvidas, mesma aquelas não recomendadas para resenha.

As obras a serem resenhadas abrangem as seguintes áreas temáticas: Jornalismo –  Publicidade e Propaganda – Relações Públicas – Comunicação Audiovisual –  Comunicação Multimídia –  Comunicação Especializada – Comunicação, Espaço e Cidadania – Estudos Interdisciplinares da Comunicação.

As obras devem ser enviadas para BIBLIOCOM – INTERCOM Brigadeiro – Av. Brigadeiro Luiz Antonio, 2050 – conj. 36/38 – São Paulo, cep: 01318-002, SP.

Read Full Post »

Prof. José Marques de Melo e e prof. Henrique Ruiz da Assibercom

Prof. José Marques de Melo e prof. Henrique Ruiz da Assibercom

Por José Marques de Melo

A lendária cidade de Funchal, na atlântica Ilha da  Madeira, que respaldou,  durante séculos, travessias históricas entre brasileiros e portugueses, acolherá o XI Congresso Ibero-Americano de Comunicação para debater o tema: “Travessias comunicacionais: migrantes e viajantes no arquipélago digital”, no período de 16 a 19 Abril de 2009.

Presidido pelo doutor Enrique Sanchez Ruiz (Mexico) e cooordenado pelo professor Luis Humberto Marcos (Portugal), respectivamente presidente e secretário-executivo da ASSIBERCOM –  Associação Ibero-Americana de Comunicação,  o evento será realizado na Universidade da Madeira, Funchal, de acordo com o seguinte calendário:

16 de Abril (5ª f.)
9h30 – Recepção aos participantes e entrega de pastas
10h00 – Encontro dos Representantes das Federações Nacionais ou Associações Regionais de Ciências da Comunicação da Europa Ibérica, América Hispânica e Luso-Brasileira
17h30 – Sessão de abertura
18h00 – Conferência Inaugural
19h30  – Recepção Oficial / “Madeira d’Honra” na Quinta Vigia

17 de Abril (6ª f.)
9/11 h – 1ª Sessão Plenária
11h30/12h30 – 2ª Sessão Plenária
14h30/17h30 – GTs(espaço para a apresentação de comunicações previamente registadas) e Encontro dos Representantes das Federações Nacionais ou Associações Regionais de Ciências da Comunicação da Europa Ibérica, América Hispânica e Luso-Brasileira
18 h Assembleia Geral da AssIBERCOM-Associação Ibero-Americana de Comunicação

18 de Abril (sáb.)
9/11 h – 3ª Sessão Plenária
11h30/12h30 – 4ª Sessão Plenária
14h30/17h30 – GTs (espaço para a apresentação de comunicações previamente registadas)
17h30 – ASSEMBLEIA Fundacional da Confederação Ibero-americana das Associações Nacionais e Regionais de Ciências da Comunicação – CIBERAMERICOM
20 – Sessão de Encerramento

19 de Abril (dom.)
9h – Reunião de Trabalho da Diretoria da CIBERAMERICOM

As comunicações científicas poderão ser inscritas num dos seguintes GTs – Grupos de Trabalho:

GT 1 – Jornalismo: Cultura, Tecnologias, Ddesenvolvimento

GT 2 – Marketing e Publicidade: novos desafios

GT3 – Comunicação Organizacional e Relações Públicas
GT4 – Comunicação Audiovisual: Ficção, Educação, Cidadania
GT5 – Cibercultura e Novos Veículos de Comunicação
GT6 – Teoría e metodología de investigação  em Comunicação
GT7 –  História da comunicação: Fontes, Sujeitos, Instituições
GT8 –  Politicas culturais: o local e o global
GT9 –  Velhos e novos media: Folkcomunicação, Mass e Web Media
GT10 – Concentração mediática, independência e neo-liberalismo
GT11 – Real/Virtual: desafios do futuro
GT12 – Economia Política da Comunicação

Estão previstas palestras e conferências dos seguintes pesquisadores, cuja presença ainda depende de confirmação: Enrique Sanchez Ruiz (Guadalajara, Mexico), J. Marques Melo e Margarida Kunsch  – (S. Paulo- Brasil),  Tereza Quiros, Lima, Peru, Erick Torrrico ,  La Paz, Bolívia, Lucia Castelón (Chile) , Gustavo Cimadevilla (Argentina). Luís Humberto Marcos – Porto – Portugal), Enrique Bustamante (Madrid – Espana), Margarita Ledo (Santiago – Espanha), M. Moragas ( Barcelona) , F. Sierra (Univ Sevilha), Luís Albornoz – Madrid (Pres. da ULEPIC), Moisés Martins, Porto e Antonio Hohlfeldt – Lisboa.

Informações:
http://www.imultimedia.pt/ibercom
ibercom@imultimedia.pt

Read Full Post »

Assembléia de criação da SOCICOM em Natal (RN)

Assembléia de criação da SOCICOM em Natal (RN)

Representantes de 10 entidades da área de comunicação reunidos em Natal (RN) criaram, nesta terça-feira, 2 de setembro, a Federação das Associações Científicas e Acadêmicas de Comunicação – SOCICOM. A assembléia teve a participação da Intercom, representada pelo seu presidente professor Dr. José Marques de Melo; do Fórum Nacional de Professores de Jornalismo (FNPJ), represendada pelo Diretor de Relações Institucionais, professor Dr. Gerson Luiz Martins; Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor), representada pelo professor Dr. Elias Machado; Ulepic, representada pelo professor Cesar Bolaño; Compós, representada pela vice-presidente, professor Dra. Ana Silvia Médola; Abracorp, representada pela sua presidente, professora Dra. Margarida Kunsch; ABCiber, representada pelo presidente, Eugenio Trivinho; Rede Alcar, representada pela professora Dra. Marialva Barbosa; Folkcom, representada pela presidente, professora Dra. Betania Maciel e Associação Brasileira de Jornalismo Científico, representada pelo professor Dr. Adolpho Queiroz.

A assembléia aprovou o Estatuto de fundação da entidade e elegeu a primeira diretoria, composta pelos professores José Marques de Melo, presidente; Ana Sílvia Médola, vice-presidente; Margarida Kunsch, diretora de relações internacionais; Elias Machado, diretor de relações nacionais e Anita Simis, diretora administrativa.

A assembléia ainda definiu que o Conselho Deliberativo da Socicom será composto por um representante de cada entidade filiada, com direito a um suplente. As entidades têm até o dia 30 de setembro para indicar os representantes.

A nova diretoria da SOCICOM terá o prazo de 90 dias para a regularização jurídica com registro da Ata de fundação e composição da primeira diretoria.

O Conselho Deliberativo da SOCICOM terá também a participação do Forcine e Socine, entidades que participaram das primeiras reuniões para constituição da Federação e que não puderam enviar representantes para a assembléia em Natal.

Read Full Post »