Feeds:
Posts
Comentários

Archive for outubro \25\+00:00 2007


Assim está registrado na revista de bordo da Gol, produzida pela Trip Editora: “O conforto é total: o Boeing 737-800 transporta 189 passageiros graças às modificações em sua estrutura interna”. Com certeza a estrutura interna foi remodelada, uma aeronave que pode, no máximo, alojar confortavelmente 162 passageiros, foi alocada para 189. O espaço entre as poltronas não passa de 20 cm. Isso faz com que quando o passageiro da sua frente recline a poltrona, você corre um sério e real risco de quebrar o nariz. Há alguns anos era possível trabalhar durante as viagens mais longas com um notebook, hoje isso é impossível, não dá para abrir o computador, você não consegue olhar para a tela, que fica tampando o teclado. Veja a foto acima, do lado direito. Se quiser pode clicar nela e ampliar para visualizar melhor.

Outro fator de conforto para o passageiro da Gol se traduz nos também confortáveis toillets. Eles têm um sensível, forte, e com certeza ao gosto dos proprietários da empresa e da tripulação, odor de urina. Em 100% dos vôos da Gol, o toillet fede, esse é o melhor adjetivo para o forte cheiro exalado.

Há ainda outro fator de conforto na “frota mais moderna do Brasil”, enquanto em solo os passageiros têm a sensação “agradável”, proporcionada pela Gol, de estar no deserto do Saara sob o sol das 12 horas. Para complementar o conforto do passageiro, a empresa determinou não utilizar o ar condicionado em solo. O ar só pode ser ligado quando em altitude de cruzeiro, quando a temperatura externa atinge a casa dos 50º C – negativos. Segundo um tripulante da Gol, nessa altitude o equipamento de ar condicionado funciona melhor. Por que será hem?

A “frota mais moderna do Brasil” tem idade média de 15 anos, basta verificar as plaquetas de fabricação que estão fixadas na porta de entrada da aeronave.

Para finalizar, todos esses confortos que a empresa proporciona, além é claro da clássica barrinha de cereais, que virou piada em todo país, as tarifas não são diferentes dos concorrentes. O consumidor pode, se quiser, receber todo esse “conforto”, conscientemente assumido, em troca de uma tarifa menor. No entanto as tarifas subiram e o “conforto”continua o mesmo, até pior.

Tenho que parar, pois se abrir espaço para todos os “confortos” da Gol Linhas Aéreas, a relação seria muito extensa: atrasos, perda de bagagem, cancelamento de reservas antes do “no show”, e muitos outros.

Read Full Post »


O presidente do Fórum Nacional de Professores de Jornalismo, Gerson Luiz Martins, recebeu na última sexta-feira, dia 19, homenagem dos professores de jornalismo do estado de São Paulo, durante o 3º Encontro Paulista de Professores de Jornalismo, realizado na Unimep em Piracicaba. Também foi homenageado na ocasião o professor Dr. José Marques de Melo, presidente da Intercom.

O professor José Marques de Melo, no pronunciamento da sessão solene de homenagem disse que em 1994, “lancei o desafio para se arregimentar a comunidade dos professores de jornalismo, em defesa da autonomia pedagógica da área. Essa bandeira de luta foi empunhada pela equipe sob a liderança de Gerson Luiz Martins, vindo a constituir-se como Fórum Nacional dos Professores de Jornalismo, durante o Seminário de Campinas (1997), que influiu decisivamente nas Diretrizes Curriculares Nacionais instituídas pelo Conselho Nacional de Educação (2001)”.

Read Full Post »


Por Elias Machado, UFSC

O Mestrado em Jornalismo da UFSC acaba de ganhar mais um grupo de pesquisa certificado pelo CNPq: O Laboratório de Pesquisa Aplicada em Jornalismo Digital. O Lapjor tem como objetivos: 1) Realizar estudos teóricos sobre Jornalismo Digital2) Desenvolver tecnologia para o jornalismo digital3) Formar recursos humanos em jornalismo digital4) Estabelecer cooperação com o sistema produtivo5) Articular ensino, pesquisa e extensão no DEJOR.

Atualmente, o Lapjor conta com três pesquisadores, dois estudantes de iniciação (PIBIC/CNPq) e dois mestrandos em Jornalismo. Apoiado pelo CNPq, com recursos do Edital de Ciências Sociais, Humanas e Aplicadas, o Lapjor pretende constituir um pólo de referência na pesquisa em jornalismo digital na UFSC. Os pesquisadores do Lapjor participam de redes nacionais e internacionais de pesquisa financiadas pelo CNPq e CAPES.

Read Full Post »


Os professores de jornalismo do estado de São Paulo, reunidos no 3º Encontro Paulista de Professores de Jornalismo, destacaram a necessidade da regulamentação do estágio nos cursos de jornalismo. A proposta, elaborada no 1º Encontro de Coordenadores de Curso de Jornalismo do estado, foi apresentada e aprovada na plenária do 3º Encontro realizada na Unimep em Piracicaba, nos dias 19 e 20 de outubro.

O documento será encaminhado à direção nacional do FNPJ, para ser discutida no 2º Encontro Nacional de Coordenadores de Curso de Jornalismo que acontece no 11º Encontro Nacional de Professores, na Universidade Mackenzie, entre os dias 18 e 21 de abril de 2008, com o tema Perfil e condições para a docência em Jornalismo.

Mais informações em www.fnpj.org.br.

Read Full Post »


Os professores de jornalismo de São Paulo realizam homenagem ao professor Dr. José Marques de Melo, durante a solenidade de abertura do 3º Encontro Paulista de Professores de Jornalismo, que acontece em Piracicaba, entre os dias 19 e 20 de outubro. Também receberá homenagem, o presidente do Fórum Nacional dos Professores de Jornalismo, professor Dr. Gerson Luiz Martins.

Segundo o coordenador local do evento, professor Dr. Paulo Roberto Botão, as homenagens aos professores é devido a contribuição de ambos para a organização dos professores de jornalismo no Brasil. O professor Marques de Melo foi o organizador do Seminário de Atualização para Professores de Jornalismo, realizado pela Labjor/Unicamp, em abril de 1994, evento que marcou o início do Fórum de Professores, que se institucionalizou 10 anos depois, em 2004.

Mais informações sobre o 3º Encontro Paulista de Professores de Jornalismo, no endereço www.fnpj.org.br/3eppj.

Read Full Post »


O 3º Encontro Paulista de Professores de Jornalismo, que acontece na Unimep nos dias 19 e 20 de outubro, terá a apresentação de 44 relatos de pesquisa e ensino. As apresentações acontecem no dia 20, no período da tarde, em 11 sessões paralelas com média de quatro exposições por sessão.

Os relatos foram encaminhados por professores de 27 instituições de ensino superior do Estado de São Paulo, do interior e campital, que mantém cursos de jornalismo. As escolas que enviaram maior número de trabalhos, pela ordem, foram: Universidade Presbiteriana Mackenzie (9); Unimep e Unesp de Bauru (7) e PUC-Campinas (3).

A relação completa de trabalhos e as sessões de apresentação podem ser conferidos no site do evento, no link “programação’.

O evento tem início da sexta-feira, 19, às 15 horas, com o I Encontro de Coordenadores de Curso de Jornalismo do Estado de São Paulo, que vai debaer o tema “Estágio Acadêmico”. No mesmo dia, a partir das 19h30, no Teatro Unimep, acontecem uma sessão de homenagens ao Prof. Dr. José Marques de Melo (presidente da Intercom) e ao Prof. Dr. Gerson Luiz Martins (presidente do FNPJ), e a conferência Brasil Digital: Televisão e Rádio, que será proferida pelo jornalista e prof. da ECA/USP André Barbosa Filho, assessor especial da Casa Civil.

O 3º Encontro Paulista de Professores de Jornalismo é uma promoção do Fórum Nacional de Professores de Jornalismo, numa realização do Curso de Jornalismo e Faculdade de Comunicação da Unimep.

As inscrições para participação no Encontro podem ser feitas até o dia 19/10.

Mais informações:

Site do Encontro: www.fnpj.org.br/3eppj
E-mail: 3eppj@fnpj.org.br
Fones: (19) 3124.1676 ou 3124.1677

___________________________________
Foto: Coordenador do 3º Encontro Paulista de Professores de Jornalismo, professor Dr. Paulo Roberto Botão

Read Full Post »


O Programa InFormação, realizado pela Agência de Notícia dos Direitos da Infância – ANDI, promove de 17 a 19 de outubro o I Colóquio Mídia & Agenda Social. O evento irá reunir estudantes, acadêmicos, jornalistas, membros de órgãos reguladores e outros atores da sociedade civil com o objetivo de discutir a interface entre a comunicação e as questões sociais brasileiras.

A coordenação do Programa InFormação realiza ainda nesse período o 2º Encontro do Conselho Consultivo. Esse conselho é constituído por alguns dos principais pesquisadores e professores da área de Comunicação e políticas públicas sociais, além de membros de associações científicas e instituições de fomento da área. Ao mesmo tempo em que pode contribuir para o aperfeiçoamento das ações desenvolvidas pela Coordenação de Relações Acadêmicas, o Conselho Consultivo permite uma interação mais ativa entre seus integrantes, de modo a potencializar a troca de experiências, projetos e pesquisas que tenham como foco a interface entre a Comunicação e a agenda social brasileira.

O Conselho Consultivo do Programa InFormação da ANDI é composto por profissionais, professores e pesquisadores da área de comunicação e jornalismo. São membros do Conselho Consultivo:
Âmbar de Barros – Andi
Ana Maria Andrade de Azevedo
Ana Prado – Unama/FNPJ
Beatriz Bretas
Christa Berger – UFRGS
Clóvis de Barros Filho – Cásper Líbero
Cristina Ponte – UNL
Edson Spenthof – UFG/FNPJ
Gerson Luiz Martins – UFRN/FNPJ
Inês Vitorino Sampaio –
José Coelho Sobrinho – ECA-USP
Luiz Egypto de Cerqueira – Observatório da Imprensa
Luiz Gonzaga Motta – UnB
Luiz Martins da Silva – UnB/FNPJ
Maria Carolina Trevisan –
Maria Helena Weber – UFRGS
Maria Inês Bastos – Unesco
Mauro Porto –
Nelia R. Del Bianco – UnB
Sonia de Alencar Serra – UFBA
Sonia Virgínia Moreira – UERJ
Valci Zuculoto – UFSC/FNPJ
Zezé Weiss –

Read Full Post »


A Chapa Diálogo, liderada pelo professor Carlos Eduardo Franciscato, é a única inscrita para as eleições de renovação da diretoria da Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo – SBPJor. A votação acontece durante o 5º Encontro Nacional de Pesquisadores em Jornalismo, em Aracajú, entre os dias 15 e 17 de novembro.

Segundo o Programa divulgado, a Chapa pretende dar continuidade nas ações da atual diretoria, além de atuar no fortalecimento do “estatuto disciplinar” da área de jornalismo, base para o reconhecimento científico da área. O programa ainda reforça a necessidade do diálogo com as demais entidades do campo da comunicação e “pela valorização da diversidade e reconhecimento às especificidades da área”.

A Chapa Diálogo é composta pelos seguintes pesquisadores:
Presidente: Carlos Eduardo FranciscatoUFS
Vice-presidente: Claudia QuadrosUTP
Diretora Científica: Márcia BenettiUFRGS
Diretora Administrativa: Claudia LagoAnhembi-Morumbi
Diretora Editorial: Tattiana TeixeiraUFSC

Conselho Administrativo:
Kênia Maia – UFRN
Márcia Amaral – UFSM
Rogério Christofoletti – Univali

Conselho Científico:
Alzira Abreu – FGV
Antonio Hohlfeldt – PUC-RS
Francisco Karam – UFSC
Guilherme Rezende – UFSJ
José Salvador Faro – Umesp
Sonia Virginia Moreira – UERJ
Zélia Leal Adghirni – UnB

Mais informações no sítio web da SBPJor, no endereço: www.sbpjor.org.br.

Read Full Post »


Os professores de jornalismo do Paraná e de Santa Catarina, reunidos durante o 3º Encontro de Professores de Jornalismo do Paraná e 1º Encontro de Professores de Jornalismo de Santa Catarina, divulgaram na última terça-feira a Carta de Guarapuava com os pontos e temas resultado dos debates ocorridos no evento. Segundo o Diretor Regional Sul do FNPJ, Sérgio Gadini, a próxima edição do Encontro PR-SC acontece no IELUSC, em Joinville/SC, em princípio no mês de outubro de 2008, com apoio do SJPPR e SJPSC.

Confira os principais resultados do evento que teve abertura com conferência do jornalista Marcelo Beraba da Folha de São Paulo.

Plenária Final

– Próxima edição do Encontro PR-SC acontece no IELUSC, em Joinville/SC, em princípio no mês de outubro de 2008, com apoio do SJPPR e SJPSC. Ficou aprovado o indicativo de que, a partir do próximo Encontro, será avaliada a possibilidade de realizar o evento a cada dois anos.

– Memória bibliográfica (digital, impressa, talvez em vídeo) dos 10 anos do FNPJ. Reitor da UNICENTRO se dispôs a custear impressão da publicação. Proposta a ser apresentada ao FNPJ. Sistematizar uma versão inicial para apresentar no Encontro Nacional (abril 08). Juntar fotos, vídeos, textos (tanto de palestras quanto de papers, cartas, manifestos, documentos etc) para elaborar uma prévia. Um grupo formado pelos professores Tomas (UNICENP), Rozinaldo (UEL) e Márcio (UNICENTRO) ficou de pensar um proposta para edição.

GT Impressos (Tomás): 5 trabalhos
GT Produção Laboratorial Eletrônicos (Ana Paula): 4 trabalhos
GT Pesquisa na Graduação (Rozinaldo): 7 trabalhos
GT Extensão (Zaclis) e GT Ética no Ensino (Elisa): 9 trabalhos
GT Projetos Pedagógicos e Metodologias do Ensino (Márcio): 6 trabalhos

Após discussões, ficou aprovado que os trabalhos apresentados por estudantes devem ter um professor, não apenas como co-autor, mas presente no momento da apresentação. Sugeriu-se, ainda, que os autores devem apresentar apenas um trabalho, evitando o deslocamento de participantes entre diferentes GTs. Não se trata de excluir os estudantes, mas de comprometer os professores, seja na produção autoral, quanto na apresentação e, pois, no debate que o evento deve propiciar. Tal decisão já considera que a orientação do FNPJ é de apenas um trabalho no evento, com texto completo, podendo ser em co-autoria e, pois, com a participação de estudantes, uma vez que muitos dos referidos trabalhos são resultados, parciais ou conclusivos de pesquisa realizada. Foi aprovado, ainda, que os trabalhos devem ser enviados na íntegra e não em duas etapas, resumo e depois o texto completo. Quanto ao sistema, a coordenação do evento em 2007 sugere que o mesmo seja revisto.

Foi aprovado, também por unanimidade, a junção dos GTs de Impressos e Produção Laboratorial Eletrônicos num único grupo. Sugeriu-se, ainda, a indicação, ao FNPJ, de valorização do GT de Extensão, dado a importância e desafio em aliar ensino com atividades de extensão como possibilidade de qualificar o ensino. É fundamental prestigiar o GT de Extensão. E aí também é importante a participação dos estudantes envolvidos nos referidos trabalhos. As coordenações de GTs ficaram com as mesmas indicações vigentes. Os atuais coordenadores, no entanto, indicaram que, caso algum docente do IELUSC, que vai sediar a próxima edição do Encontro, tenha disposição, a troca poderá ser feita pela lista de discussão ou por e-mail. O representante do SJPPR, que integra a Comissão Nacional em Defesa da Obrigatoriedade do Diploma para o exercício do Jornalismo, solicitou apoio dos participantes no Encontro. Proposta que foi aceita por unanimidade.

Carta de Guarapuava

Os professores e estudantes presentes no III Encontro Paranaense de Professores de Jornalismo e I Encontro de Professores de Jornalismo PR-SC, eventos realizados, simultaneamente, em Guarapuava-PR, entre os dias 5 e 6 de outubro de 2007, reafirmam o compromisso em defesa da qualidade do ensino e, pois, a uma formação profissional em sintonia com demandas sociais de informação, sem ficar restritos à lógica do mercado. O questionamento ao sistema de avaliação do ensino superior (SINAES) é um dos pontos que os professores precisam discutir, inclusive para pensar formas de cobrar dos órgãos governamentais responsáveis e, ao mesmo tempo, buscar mecanismos paralelos e próprios de avaliação em Jornalismo, seja do ponto de vista das instituições que ofertam cursos como também do nível de ensino e formação profissional. Por fim, os participantes ratificaram a defesa da obrigatoriedade do diploma para o exercício em jornalismo, como uma das formas de legitimar a produção de uma informação de qualidade e efetivamente preocupada com as lutas sociais, demandas da informação e ampla defesa da condição de cidadania.

Guarapuava, 6 de outubro de 2007.

———————–
Foto: Representante do Sindijor-PR, Márcio Rodrigues; Reitor da Unicentro, Vitor Hugo Zanette; Presidente do FNPJ, Gerson Luiz Martins e Coordenadora do Curso de Jornalismo da Unicentro, Elisa Leonardi.

Read Full Post »


Do sítio da BBC Brasil, por Daniela Fernandes

O internauta, parisiense ou turista, poderá utilizar o sistema durante os horários de abertura desses locais, mas em alguns lugares, como a esplanada da prefeitura ou o Champs de Mars, onde está situada a Torre Eiffel, o serviço vai funcionar continuadamente.
Segundo a prefeitura, o objetivo é transformar Paris em “uma cidade de ponta na área de comunicação digital”, ampliando o sistema de conexões de alta velocidade e oferecendo também um “serviço de internet universal”.
Para usufruir da internet sem fio, basta ir a uma das áreas identificadas com placas ou cartazes, e se aproximar do ponto de acesso. Alguns locais possuem vários pontos de conexão, que totalizam 400 em toda a cidade.

Disputa judicial

O projeto custou 1,7 milhão de euros (cerca de R$ 4,4 milhões) e as despesas com manutenção anual do sistema devem ser de 500 mil euros (cerca de R$ 1,3 milhão).
O programa, no entanto, resultou numa disputa judicial entre a prefeitura e a estatal France Télécom, que instalou 3 mil pontos de conexão sem fio pagos na capital francesa.
A France Télécom entrou com uma ação em um tribunal administrativo com o objetivo de impedir a oferta do serviço, alegando que a iniciativa desrespeita a lei das coletividades territoriais.
Esta legislação prevê que uma prefeitura não pode entrar em concorrência com operadores, a não ser que a oferta privada seja insuficiente.
A prefeitura de Paris argumenta em sua defesa que o sistema não cobre toda a cidade, mas oferece apenas alguns pontos de conexão em locais precisos.
A licitação, lançada em 2006, foi vencida pelo operador de telefonia celular SFR, que garante a conexão, e pela Alcatel-Lucent, que forneceu os equipamentos.
Também estão sendo realizados testes para desenvolver um mobiliário urbano adaptado ao uso da internet, com bancos e cadeiras que tenham pranchas para colocar o computador e tomadas alimentadas por energia solar.
O site pariswifi.fr informa sobre os locais onde o serviço está disponível. O prefeito de Paris, Bertrand Delanoë, que anunciou que vai concorrer nas eleições municipais de 2008 poderá, com a internet sem fio gratuita, engordar a lista de ações que o popularizaram, como a “Paris Plage”, a “praia” que é criada no centro de Paris no verão, e o Vélib, serviço de aluguel de bicicletas lançado em julho e que já atraiu milhões de usuários.

Read Full Post »

Older Posts »