Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Dourados’ Category

Os coordenadores de cursos da área de comunicação de Mato Grosso do Sul avaliaram negativamente o processo de organização do Intercom Regional Centro-Oeste, realizado em Dourados, entre os dias 5 e 7 de junho. Segundo as repercussões, a organização local “foi amadora” o que provocou arranjos de última hora.

A principal reclamação diz respeito ao EXPOCOM. Não houve julgamento prévio dos trabalhos, procedimento rotineiro nos eventos anteriores, esse fato provocou a convocação, no local, de professores para julgar trabalhos. Conforme informações dos coordenadores de curso, algumas pessoas foram chamadas para avaliar trabalhos de sua própria instituição.

Os coordenadores dos cursos da área de comunicação enfatizam que essa situação prejudicou a credibilidade do evento, do Expocom e por conseguinte da própria Intercom. Muitos trabalhos, de qualidade, na fala dos coordenadores, não foram selecionados e portante deixaram de participar do Congresso nacional. Enfatizaram ainda que houve um centralização da coordenação local, o que não facilitou a participação dos cursos de Campo Grande. A chamada de participação somente ocorreu 30 dias antes do evento.

Anúncios

Read Full Post »

A Gerência do Trabalho e Emprego de Dourados não está mais encaminhando pedidos de pessoas que desejam tirar carteiras provisórias para o exercício da profissão de jornalista e nem irá renovar as carteiras vencidas ou que vencerão nos próximos anos, segundo informa o portal jornalístico Dourados News. Matéria do portal diz ainda que “com a medida, ficam autorizados a trabalhar somente aqueles que possuem formação superior em Jornalismo e quem possui a carteira definitiva para a profissão. A medida é válida somente para a cidade de Dourados”.

A matéria do portal enfatiza que, “segundo a legislação brasileira, é permitido o exercício da profissão de jornalista sem a formação superior em casos específicos, entre eles, em cidades que não possuam curso de Jornalismo com turmas formadas. Em Dourados (MS), com a formatura da 1ª turma de Jornalismo da Unigran, no ano passado, a brecha na lei foi fechada, e a Justiça fica legalmente impedida de emitir ou renovar os registros provisórios, como eram chamadas as permissões temporárias de três anos para exercício da profissão”.

E acrescenta “quem possui o registro definitivo, concedido pela Justiça, em grande parte para quem possui mais de 10 anos de exercício da profissão, poderá continuar atuando normalmente em igualdade com quem possui formação superior”.

A matéria destaca ainda que “quem estiver com a carteira de jornalista provisória vencida, já é considerado irregular na profissão, bem como pessoas que atuam na área sem ter ao menos a provisória, e são passíveis de denúncia na Justiça trabalhista por exercício ilegal da profissão”.

A notícia diz também que “nas outras cidades do Estado, exceto Campo Grande e Três Lagoas, que também possuem turmas formadas de jornalistas, as provisórias poderão continuar sendo emitidas de acordo com pareceres jurídicos, porém os jornalistas que tiverem a carteira provisória só podem atuar dentro do território de seus respectivos municípios”.

Segundo o portal jornalístico, “em Dourados o Sindicato dos Jornalistas Profissionais da Região da Grande Dourados – Sinjorgran estuda meios para coibir o exercício ilegal da profissão dentro do município, que é a sede para outras 38 cidades. Para denunciar irregularidades na profissão, o e-mail do Sinjorgran é sinjorgran@yahoo.com.br . As denúncias serão encaminhadas para as autoridades competentes. Quando constatadas as irregularidades, tanto quem exerce a profissão ilegalmente, quanto a empresa podem ser punidos”.

Read Full Post »

O vice-presidente do Fórum Nacional de Professores de Jornalismo (FNPJ), professor Dr. Juliano Carvalho fez a conferência de abertura do 2º Encontro de Professores de Jornalismo de Mato Grosso do Sul, realizado na Unigran em Dourados (MS).

O tema do evento, “Ensino de Jornalismo e a crise no mercado regional”, foi a base de reflexão do professor Juliano Carvalho no evento que aconteceu no dia 4 de junho, como parte da programação do Intercom regional Centro-Oeste 2008.

Segundo os professores da Unigran e estudantes presentes, a palestra foi considerada de alto nível, em que o conferencista abordou temas de muita importância para o ensino de jornalismo. A coordenadora local do 2º Encontro de Professores de Jornalismo de Mato Grosso do Sul, professora Maria Alice Otre, destacou a conferência como excepcional, brilhante. Ressalvou que o professor Juliano Carvalho “fui muito competente, teve um brilhantismo na exposição do tema, o que surpreendeu a todos os presentes”. A professora Maria Alice destacou ainda que “a conferência foi de tal excelência que valeu por todo esforço para realizar o evento”. E enfatizou que “foi realmente lamentável que muitos professores de jornalismo do estado não puderam estar presentes, pois perderam uma excelente oportunidade de ouvir a fala do professor Juliano Carvalho”.

Participaram da solenidade de abertura do 2º Encontro de Professores de Jornalismo de Mato Grosso do Sul a pró-reitora de Ensino e Extensão da Unigran, professora Terezinha Bazé de Lima, o vice-presidente do FNPJ, Juliano Carvalho; o coordenador dos cursos da área de comunicação da Unigran, Bruno Barreto e o Diretor de Relações Institucionacionais do FNPJ, Gerson Luiz Martins.

Após a conferência, o vice-presidente do FNPJ e o diretor de Relações Institucionais, Gerson Luiz Martins, foram recebidos pela reitora da Unigran, professora Dra. Rosa Maria D’ Amato De Déa.

Read Full Post »