Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Congresso dos Jornalistas’

Autora da pesquisa sobre ensino de ciberjornalismo, Catarine Sturza

Pesquisa sobre o ensino de ciberjornalismo nas universidades de Mato Grosso do Sul será apresentada durante o 9º Ciclo de Pesquisa em Ensino de Jornalismo que acontece em Recife (PE), entre os dias 21 e 23 de abril, no 13º Encontro Nacional de Professores de Jornalismo. O evento é organizado pelo Fórum Nacional de Professores de Jornalismo e será realizado na Universidade Católica de Pernambuco.

A pesquisa foi desenvolvida pela acadêmica de jornalismo e participante do Grupo de Pesquisa em Ciberjornalismo (CIBERJOR) da UFMS, Catarine Sturza em projeto de Iniciação Científica, orientada pelo professor Dr. Gerson Luiz Martins. Foram aplicados questionários entre professores e alunos dos cursos de Jornalismo de quatro universidades e uma faculdade do estado, na UCDB, Unigran, UFMS, Uniderp e Estácio de Sá, entre os meses de fevereiro e maio de 2009.

O texto final da pesquisa, transformado em artigo científico, foi aprovado para apresentação no Grupo de Pesquisa Projetos Pedagógicos e Metodologias de Ensino, coordenado pelo professor da PUC do Rio de Janeiro, Leonel Aguiar.

Segundo o coordenador do CIBERJOR-UFMS, professor Dr. Gerson Luiz Martins, a pesquisa trata de um segundo momento do projeto nacional para levantar o estado da arte do ensino de ciberjornalismo no Brasil. A primeira pesquisa, também por meio do Programa de Bolsas de Iniciação Científica – PIBIC, foi realizada no Rio Grande do Norte, em 2007, no Curso de Jornalismo da UFRN.

Read Full Post »

13º Encontro Nacional de Professores de Jornalismo, na Unicap, em Recife.

Do FNPJ, por Paulo Botão

O 3º Colóquio Ibero-Americano de Ensino de Jornalismo do FNPJ, que acontece em Recife (PE), durante o 13º Encontro Nacional de Professores de Jornalismo, vai debater o ensino de jornalismo no contexto dos países Ibero-Americanos. O evento terá como debatedores o jornalista Miguel Paz (Universidade Diego Portales – Chile), Gerardo Albarrán de Alba (Cátedra Unesco – México) e Celso Augusto Schröder (PUC/RS – Brasil), sob a mediação do professor Gerson Luiz Martins (UFMS – Brasil), diretor de Relações Institucionais do FNPJ e será realizado na sexta-feira (23/04), às 10h20, na Unicap (Universidade Católica de Pernambuco).

O 13º Encontro Nacional de Professores de Jornalismo tem início no dia 21 de abril, no Hotel Atlante Plaza, com a realização do 6º Colóquio Andi, que vai tratar o tema “Jornalismo e desenvolvimento: reflexões sobre a agenda das mudanças climáticas”, do 9º Pré-Forum Fenaj, que vai debater “O papel da Universidade no contexto dos novos marcos regulatórios: o fim (e a volta?) da Lei de Imprensa e da obrigatoriedade do diploma e as novas diretrizes curriculares” e o IV Encontro Nacional de Coordenadores de Curso de Jornalismo, com o tema “Os trâmites e o processo jurídico-administrativo de implantação das novas diretrizes curriculares nacionais em Jornalismo na esfera governamental e no âmbito de cada curso”.

A partir do dia 22 de abril as atividades se concentram nas instalações da Unicap, e incluem a Solenidade de Abertura, Homenagem Póstuma do FNPJ ao ex-diretor Narciso Lobo, Homenagem da Unicap ao professor José Marques de Melo, Mesa Debate em Comemoração aos 50 anos de Lançamento do Livro Filosofia do Jornalismo e o IX Ciclo Nacional de Pesquisa em Ensino de Jornalismo.

Durante o Encontro também ocorrerá a eleição e posse da nova diretoria do FNPJ para o biênio 2010/2012. Confira a programação completa do evento no site:www.fnpj.org.br/13enpj.

Read Full Post »

logofnpjtranpA diretoria científica do Fórum Nacional de Professores de Jornalismo publicou nesta quarta-feira, 26 de novembro, a Chamada de Trabalhos (Call for Papers) para o 12º Encontro Nacional de Professores de Jornalismo, que será realizado em Belo Horizonte, entre os dias 17 e 19 de abril de 2009.

O prazo para inscrição dos trabalhos será de 1 de dezembro de 2008 a 31 de janeiro de 2009.

A diretoria do FNPJ fez algumas mudanças na programação do evento para 2008. Os tradicionais Grupos de Trabalho (GTs) tiveram sua denominação alterada para Grupos de Pesquisa (GPs) e fazem parte do VIII Ciclo Nacional de Pesquisa em Ensino de Jornalismo. As alterações são decorrentes do crescimento do Encontro Nacional de Professores de Jornalismo que, a partir de 2009, será composto por vários eventos, como o Pré-Fórum da Fenaj, o Colóquio Andi, o Encontro Nacional de Coordenadores de Curso de Jornalismo e o encontro de professores caracterizado pela programação dos painéis e pela Assembléia Geral do FNPJ.

Segundo do diretor Científico do FNPJ, professor Dr. Leonel Aguiar da PUC do Rio de Janeiro, os trabalhos podem ser apresentados em um dos seguintes grupos de pesquisa: atividades de extensão; ensino de ética e de teorias do jornalismo; pesquisa na graduação; produção laboratorial/eletrônicos; produção laboratorial/impressos; projetos pedagógicos e metodologias de ensino. Informações sobre as modalidades – comunicação científica, relato e pôster – e formatação dos trabalhos podem ser encontradas no sítio web www.fnpj.org.br. As inscrições para o VIII Ciclo, uma das atividades centrais do Encontro Nacional de Professores de Jornalismo, são feitas exclusivamente na página web do FNPJ.

Confira a relação dos Grupos de Pesquisa do FNPJ e os respectivos coordenadores.

Atividades de Extensão
Coordenadora: Profa. Dra. Sandra de Deus
sandra.deus@ufrgs.br

Ensino de Ética e de Teorias do Jornalismo
Coordenador: prof. Dr. Sérgio Luiz Gadini
sergiogadini@yahoo.com.br

Pesquisa na Graduação
Coordenador: prof. Dr. Gerson Luiz Martins
relacoes.institucionais@fnpj.org.br

Produção Laboratorial – Eletrônicos
Coordenador: prof. Dr. Juliano Carvalho
vice-presidente@fnpj.org.br

Produção Laboratorial – Impressos
Coordenador: Prof. Dr. Josenildo Luiz Guerra
jguerra@ufs.br

Projetos Pedagógicos e Metodologias de Ensino
Coordenador: Prof. Dr. Leonel Aguiar
cientifico@fnpj.org.br

Mais informações no sítio web do FNPJ, no endereço: www.fnpj.org.br.

Read Full Post »

Prof. Dr. Samuel Pantoja, coordenador do Encontro

Prof. Dr. Samuel Pantoja, coordenador do Encontro

A diretoria do Fórum Nacional de Professores de Jornalismo (FNPJ) divulgou nesta segunda-feira, 20 de outubro, a Carta de Joinville. O documento é resultado dos debates promovidos pelo 4º Encontro de Professores de Jornalismo do Paraná e 2º Encontro de Professores de Jornalismo de Santa Catarina, realizado no IELUSC, em Joinville (SC), nos dias 17 e 18 de outubro.

Na carta, os professores de jornalismo dos dois estados ratificam a importância do diploma para o exercício profissional do jornalismo e destacam a necessidade da pesquisa e da extensão, aliados ao ensino, como elementos que promovem a qualificação do jornalismo.

Confira o texto completo da Carta:

Carta de Joinville

Os professores, estudantes e profissionais presentes no IV Encontro Paranaense de Professores de Jornalismo e II Encontro de Professores de Jornalismo de Santa Catarina, eventos realizados, simultaneamente, na cidade de Joinville/SC, nos dias 17 e 18 de outubro de 2008, manifestam-se favoráveis ao compromisso em defesa de uma formação profissional de qualidade pautada pelas demandas sociais relacionadas à mídia e, dessa forma, ratificam a necessidade de manter e aprofundar a regulamentação para o exercício do jornalismo com base na formação universitária de graduação.

Os participantes entendem que o fortalecimento do campo jornalístico reside, também, na capacidade de organização dos profissionais da notícia e do ensino na área, seja por meio de manifestações, debates, cobranças junto às instâncias de administração pública (tribunais, legislativo e/ou setores do executivo), ou mesmo envolvendo estudantes, pesquisadores e docentes numa luta que é entendida como de toda a sociedade brasileira. Tais ações devem reforçar as mobilizações em curso protagonizadas pelos Sindicatos e pela Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ), em parceria com o Fórum Nacional de Professores de Jornalismo (FNPJ) e a Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor), dentre outras entidades.

Em tempos de convergência tecnológica, os presentes avaliam que o jornalismo é, sem dúvida, uma forma social de produção do conhecimento que, ao mesmo tempo em que mantém suas especificidades conceituais e técnicas, preserva uma perspectiva multidisciplinar capaz de possibilitar aos seus usuários/interlocutores o exercício da condição de cidadania em meios às complexas relações que marcam as sociedades contemporâneas. Cabe, pois, aos docentes, profissionais, estudantes e pesquisadores da área buscar formas de aprofundar o debate, forjando referências teóricas e metodológicas próprias e consistentes capazes de ampliar as perspectivas de reflexão e produção do conhecimento jornalístico em sintonia com as demandas da sociedade civil.

Na mesma perspectiva, os participantes dos Encontros defendem que a crescente profissionalização do setor deve se desenvolver em sintonia com a melhoria das condições de ensino, compatíveis com a digna função exercida pelos docentes. É, portanto, tarefa das Instituições de Ensino Superior que mantêm cursos de Jornalismo dispor de condições estruturais adequadas capazes de habilitar os estudantes (futuros profissionais) a interagir com os mais diversos setores sociais, em especial com os grupos historicamente excluídos dos bens e serviços de interesse público.

Diante do exposto, os participantes firmam um compromisso coletivo em defesa da obrigatoriedade do diploma para o exercício do jornalismo, aprovando a realização de atividades – envolvendo estudantes, profissionais e docentes da área – para levar o debate à sociedade civil, como forma de legitimar a produção de uma informação de qualidade e efetivamente preocupada com as lutas e os problemas sociais, as demandas da informação e a ampla defesa da condição de cidadania. Afinal, a defesa da Regulamentação Profissional do Jornalismo é a defesa da própria democracia e, portanto, uma luta de todos.

Joinville, Primavera de 2008.

Read Full Post »

Cartaz da Conferência sobre regulamentação do jornalista

Cartaz da Conferência sobre regulamentação do jornalista

Com texto do Blog Jornalismo e Comunicação

Jornalistas portugueses participarão, no dia 15 de maio de 2009, na Universidade do Minho, uma conferência subordinada ao tema ‘Jornalismo na Europa: Quem precisa de Regulação?’

A conferência pretende aproximar perspectivas diversas sobre as profundas transformações no campo jornalístico e respectivos desenvolvimentos ao nível dos mecanismos de regulação. O objetivo da Conferência  é contribuir para o desenvolvimento de uma leitura mais complexa das ferramentas reguladoras (internas e externas) com potencial para a defesa do jornalismo como campo socialmente relevante. Os desafios colocados pela digitalização dos conteúdos, pela proliferação das plataformas e pelo crescimento exponencial de participantes na esfera pública digital estarão em debate.

Mais informações na internet: Centro de Estudos de Comunicação e Sociedade, com Helena Sousa (helena@ics.uminho.pt), Manuel Pinto (mpinto@ics.uminho.pt) e Joaquim Fidalgo (jfidalgo@ics.uminho.pt).

Read Full Post »

Cartaz da Campanha pela exigência do diploma de Jornalismo

Cartaz da Campanha pela exigência do diploma de Jornalismo

Do Boletim do SINDJOR-MS

Está marcada para o dia 17 de setembro, no Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília, uma grande manifestação com a presença de todos os sindicatos, em defesa da manutenção do diploma de Jornalismo como condição essencial para exercer a profissão.

A intenção é sensibilizar os ministros no sentido de que a votação do Recurso Extraordinário (RE) 511961 não resulte em um saldo negativo para a sociedade: a desobrigação da exigência do diploma de jornalismo para exercer a profissão.

Outra ação prevista é uma ampla vigília nacional nos dias em que o recurso entrar em votação. Enquanto isso, a orientação da Fenaj é que todos os sindicatos continuem promovendo eventos de sensibilização para que várias instâncias da sociedade compreendam a profissão de jornalista como um benefício social, de mediação saudável das diferenças e dos conflitos e não um exercício de opinião como muitos confundem.

No 33º Congresso Nacional dos Jornalistas o SindJor-MS entregou um número significativo de assinaturas do abaixo-assinado que defende o diploma e continua colhendo mais manifestações de apoio.

Veja no site da Fenaj os documentos da campanha
http://www.fenaj.org.br/diploma.php

Read Full Post »

33º Congresso Nacional dos Jornalistas

33º Congresso Nacional dos Jornalistas

Do Boletim da Fenaj

Orientações de repúdio aos constantes ataques à profissão de jornalista e à liberdade de expressão na imprensa são as principais deliberações da Carta de São Paulo, resultado dos debates que aconteceram durante o 33º Congresso Nacional dos Jornalistas, na capital paulista, entre os dias 20 e 24 de agosto. Destaca o texto da carta, “No momento em que se comemoram os 200 anos de imprensa no Brasil, o direito da sociedade brasileira de ter acesso à informação de qualidade, plural e democrática está seriamente ameaçado pela mais contundente ofensiva de desregulamentação da profissão dos jornalistas: a tentativa de eliminar a exigência da formação específica em Jornalismo para o exercício profissional”.

Trata-se de uma referência ao julgamento do Supremo Tribunal Federal (STF) do Recurso Extraordinário (RE) 511961, na pauta, mas sem data marcada, que, se aprovado, vai eliminar a necessidade de diploma na área para exercer a profissão. Neste caso, qualquer pessoa, inclusive quem não tenha concluído o ensino fundamental, poderá exercer o Jornalismo. Segundo o texto aprovado da carta, “o ensino superior em Jornalismo é o alicerce sobre o qual se constitui legalmente a profissão há quase 40 anos. É uma conquista da categoria e da sociedade brasileira, fruto de um século de luta pela qualificação e pela consolidação do jornalismo como uma atividade de interesse público e um instrumento de fortalecimento da democracia”. Por fim, o texto ainda reafirma a necessidade da realização imediata da Conferência Nacional de Comunicação, para discutir políticas públicas que democratizem a comunicação no Brasil.

Confira a íntegra da carta no endereço: http://www.fenaj.org.br/federacao/congressos/carta_de_sao_paulo.doc

Read Full Post »

Solenidade de abertura do 33º Congresso Nacional dos Jornalistas

Solenidade de abertura do 33º Congresso Nacional dos Jornalistas

Do sítio web da Fenaj

Representantes da FENAJ e de 31 sindicatos de jornalistas de todo o país participaram no último dia 20 de agosto de uma manifestação em defesa do diploma e da regulamentação da profissão. O ato foi em frente à Superintendência Regional do Trabalho e precedeu a abertura oficial do 33º Congresso Nacional da categoria, que acontece até este final de semana em São Paulo.

O objetivo da manifestação foi esclarecer a população que está nas mãos do Supremo Tribunal Federal (STF) a decisão final sobre a obrigatoriedade da formação superior específica para o exercício do jornalismo, notícia que as pessoas não vêem nos jornais ou na TV, porque não é do interesse das empresas de comunicação.O presidente da Fenaj, Sérgio Murillo destaca que “nossa profissão corre o risco de um grande retrocesso, que é a perda da sua regulamentação, conquistada com anos de luta. Quem tem interesse nisso são as empresas, para quem ficará fácil contratar qualquer pessoa para trabalhar, não pagar direitos, não pagar horas extras. Isso prejudica os jornalistas, aumenta a precarização do trabalho nos jornais, nas televisões. Mas também atinge a qualidade da informação, o direito de todo cidadão a ser bem informado”.

O presidente do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo (SJSP), José Augusto Camargo, afirmou que defender o fim do diploma é do interesse das empresas de comunicação, e vai na contramão da necessidade de qualificação crescente em qualquer área de trabalho: “Isso não vale só para o jornalismo, mas para qualquer profissão”.

A presidente do Sindicato dos Jornalistas do Paraná, Aniela Almeida, ressaltou que a importância da exigência do diploma está no fato de que ter uma formação técnica e ética ajuda o profissional a garantir o direito à informação independente e plural. “O jornalista tem o dever de assegurar que as diversas opiniões ou as diversas versões de um mesmo fato tenham seus espaços garantidos nas mídias. Os patrões dizem que a exigência de uma formação específica vai contra a liberdade de expressão. Mas isso é o que eles mesmos estão estimulando. Caso se confirme a desregulamentação, a mídia do País pode mergulhar no amadorismo, na precarização. Queremos discutir isso com a sociedade, para que apóie a nossa luta”.

Para o presidente da Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ), Jim Boumelhatambém presente ao ato, além da regulamentação profissional – tratada de diferentes formas de acordo com as peculiaridades de cada País -, os profissionais brasileiros devem discutir que tipo de jornalismo querem fazer: “Em novembro do ano passado, profissionais de vários países da Europa fizeram manifestações, discutiram o futuro do jornalismo. Não apenas o papel e o status quo do jornalista, mas a qualidade do trabalho que se quer fazer”.

Fonte: Site do SJSP

Read Full Post »

Cartaz do 33º Congresso Nacional dos Jornalistas

Cartaz do 33º Congresso Nacional dos Jornalistas

A defesa da formação específica em nível superior para o exercício da profissão deu o tom da solenidade de abertura do 33º Congresso Nacional dos Jornalistas, na noite desta quarta-feira (20/08), em São Paulo. O evento, que prossegue até domingo, reúne cerca de 300 pessoas, entre representantes dos 31 sindicatos do país, observadores e convidados.

A mesa do ato de abertura oficial foi composta pelos presidentes da Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ), Jim Boumelha; do Fórum Nacional dos Professores de Jornalismo (FNPJ), Edson Spenthof; da Associação Brasileira de Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor), Carlos Franciscato; da Associação Brasileira de Propriedade Intelectual dos Jornalistas (Apijor), Paulo Cannabrava; da representação paulista da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Audálio Dantas (que também é vice-presidente nacional da entidade); e do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), Celso Schröder. Eles foram recepcionados pelos presidentes da FENAJ, Sérgio Murillo de Andrade, e do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, José Augusto Camargo.

Em sua saudação aos participantes, todos fora unânimes em destacar a necessidade de defesa da regulamentação profissional, que hoje tem como base o diploma em nível superior – cuja obrigatoriedade está sendo questionada em recurso do Ministério Público que está na pauta de votação no Supremo Tribunal Federal.

“Este Congresso acontece no marco dos 200 anos da imprensa brasileira e num momento em que a sociedade discute o papel da imprensa e a responsabilidade social do jornalista, cuja profissão tem regras específicas, estabelecidas através do diploma. E esta regulamentação dá as garantias mínimas para a dignidade no trabalho dos jornalistas e para a liberdade de imprensa e o direito à informação”, destacou o presidente do SJSP.

Read Full Post »

Cartaz do 33º Congresso Nacional dos Jornalistas

Cartaz do 33º Congresso Nacional dos Jornalistas

Começa hoje, 20 de agosto, em São Paulo, o 33º Congresso Nacional dos Jornalistas promovido pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e organizado pelo Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo (SJSP). O evento termina no dia 24 e tem como tema “O Jornalismo, o mundo do trabalho e a liberdade de imprensa”.

O 33º Congresso dos Jornalistas será realizado num momento importante para a profissão, o STF está na iminência de votar o processo que determina a obrigatoriedade do diploma de curso universitário para o exercício profissional em Jornalismo. A Fenaj, Sindicatos e cursos de Jornalismo de todo país, como o apoio do Fórum Nacional de Professores de Jornalismo (FNPJ), da Associação Brasileira dos Pesquisadores em Jornalismo (SBPJor), estão mobilizados em campanha para mostrar a importância da formação universitária para a atividade jornalística. Para isso, foram realizados vários eventos em todo o país para conscientizar a população dos valores do jornalismo e, portanto, da necessidade que o profissional seja qualificado nos cursos de jornalismo das universidades brasileiras.

Read Full Post »